Notícias

 

 

 

 

 

 

7 serviços que prometem inovar o e-mail

Se você usa o e-mail no seu dia a dia, sabe como é ruim ficar preso a um formato, falha recorrente ou ainda, modelo que não funcione. Pensando nisso, inúmeras empresas têm lançado alternativas ao correio eletrônico ou aplicativos que facilitam o seu uso.

Compilamos abaixo sete serviços que prometem revolucionar o e-mail. Confira:

Mailbox

Quando o aplicativo foi apresentado ao público, houve grande comoção. Disponível para iOS e Android, o buzz em torno do software foi tanto que houve até mesmo uma fila com centenas de milhares de usuários interessados no que prometia ser a revolução do e-mail.

O app foi reconhecido por inovar na maneira como o usuário interage com a caixa de mensagens, permitindo a exclusão rápida com um movimento rápido do dedo. Uma das funções mais interessantes permite que o usuário faça uma mensagem sumir para reaparecer mais tarde na caixa de entrada, quando ele tiver mais tempo para checar aquele e-mail.

Por conta da atenção que recebeu antes mesmo de seu lançamento oficial, o Dropbox o comprou a empresa responsável pelo seu desenvolvimento e até passou a oferecer espaço de armazenamento em seus serviços para quem utilizar o Mailbox.

Verse

Apresentado na última terça, 18, o Verse foi criado pela IBM como promessa de mais ferramentas sociais e analíticas no e-mail. Um exemplo disso a sua priorização de e-mails automática, que organiza mensagens baseado na navegação do usuário para mostrar o que é mais importante.

Stephen Hawking: "Inteligência artificial pode causar o fim da humanidade"

Você está preparado para um futuro pós-apocalíptico digno dos filmes do Exterminador do Futuro? Se a visão do físico britânico Stephen Hawking se confirmar, é bom se preparar. Segundo ele, o desenvolvimento da inteligência artificial pode levar ao fim da raça humana.

Isso não estaria muito perto de acontecer, no entanto, já que estamos em uma etapa incipiente do desenvolvimento de uma inteligência artificial real. Até o momento, o que a humanidade já criou provou ter utilidade, como ele próprio salienta.

O comentário foi feito quando ele foi questionado sobre a nova tecnologia que ele usa para auxiliar sua comunicação. O novo sistema da Intel usa a tecnologia do aplicativo SwiftKey, um teclado virtual que utiliza aprendizado de máquina, uma forma de inteligência artificial, para prever as próximas palavras do usuário com base na forma como ele digita, poupando esforço.

Contudo, apesar de ver estas pequenas conquistas como vitórias, o futuro é mais nebuloso. “A inteligência artificial alçaria voo sozinha e se reinventaria sozinha em um ritmo cada vez mais rápido. Os humanos, que tem limitações por causa da lenta evolução biológica, não serão capazes de competir e serão superados”, afirma ele.

A opinião é forte e controversa, porém. Entusiastas da inteligência artificial como Rollo Carpenter, criador do Cleverbot, algoritmo feito para simular uma conversação com um humano que você pode testar neste link, prevê que a humanidade seguirá no controle da IA por um bom tempo.

“Creio que controlaremos a tecnologia por um longo tempo, e o potencial de resolver muitos dos problemas do mundo será concreteizado”, afirma Carpenter. Ele crê diz que ainda estamos longe de ter o poder computacional necessário para criar uma inteligência artificial completa.

“Nós ainda não sabemos direitos o que acontecerá se uma máquina superar nossa própria inteligência, então não podemos saber se seremos ajudados por ela, ignorados, margnizalizados ou destruídos”, afirma ele.

Do lado de Hawking está Elon Musk, criador da Tesla Motors e investidor em inúmeros projetos futuristas. Para ele, a IA é “a maior ameaça à nossa existência”.

Via BBC

Google quer criar buscador para crianças livre de pornografia

O futuro ideal para o Google é um em que todas as pessoas estejam conectadas à internet. Para alcançar este objetivo, a nova meta é alcançar as crianças e tornar a internet um ambiente um pouco mais saudável e seguro jovens menores de 12 anos. Por isso, a empresa está criando alternativas aos seus produtos mais adequadas aos pequenos.

Segundo o vice-presidente Pavni Diwanji, a criação dos serviços voltados para crianças é evitar que “elas sintam que precisam ir para o fundo da sala para usar a tecnologia”. A motivação, de acordo com ele, foram seus próprios filhos.

Não se sabe ainda quais produtos serão transportados para este universo seguro para crianças. O buscador, provavelmente, será o foco principal, mas serviços como YouTube e o sistema operacional Android, amplamente usados pela juventude, são quase certeza de receber uma adaptação também.

Atualmente, não há muita restrição ao que uma criança pode ver na internet e limitar o acesso a sites pornográficos, por exemplo, não deve ser tarefa fácil. Hoje, o que existe amplamente é uma barreira de idade na qual a criança precisa colocar sua data de nascimento para poder acessar, mas mentir sobre isso é ridiculamente simples.

A lei americana prevê que para jovens de até 12 anos, é necessário permissão dos pais para se cadastrar em qualquer página, mas existem toneladas de crianças até menores usando serviços como o Snapchat e o Facebook.

O próprio Google tem problemas com isso. Seu buscador possui o SafeSearch, que existe justamente para evitar que crianças vejam o que não devem, mas ele também tem suas falhas. Portanto, vai ser interessante ver como a empresa pretende colocar seus novos planos em prática, algo que só descobriremos com o desenrolar dos próximos meses.

Portuguese English Spanish

Entre em contato

Rua Coronel Francisco Vermelho, 12, 2° Andar, Porto, Muriaé/MG

 (32) 3721-2770

 vendas@megaacesso.com.br

 (32) 9 8856-4937

Informatiza